ASSISTÊNCIA ESTUDANTIL

O contato entre as ações desenvolvidas na academia e a sociedade acontece por meio da Extensão Universitária, com base em um processo educativo, cultural e científico. A relação entre o ensino e a pesquisa com a comunidade em que a a Universidade está inserida, se dá no desenvolvimento dos projetos de extensão que visam observar e atender as demandas sociais mais diversas.

Alguns dos programas de Extensão Universitário desenvolvidos pela UESPI são o PROEXT (Programa de Extensão Universitária MEC/Sesu), com submissão de 26 propostas em 2014 e atração de recursos financeiros, o PIBEU (Programa Institucional de Bolsas em Extensão Universitária), que em 2014 oferece 70 bolsas e o PIBID (Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência).

Total de bolsas de extensão:
840 estudantes da UESPI,
116 supervisores e
57 coordenadores de área.

ASSISTÊNCIA ESTUDANTIL
Tem por objetivo a interação e o pleno exercício da cidadania na comunidade universitária. Destaca-se a articulação de parcerias com instituições públicas e privadas para a ascensão dos discentes no mercado de trabalho através do estágio e a inserção dos alunos carentes e com deficiência visual e/ou auditiva nos Programas de Assistência Estudantil. Também visa à disponibilização de apoio social e orientação psicológica e a oferta de subsídios aos estudantes com o intuito de aprimorar sua formação acadêmica.

Conta ainda com ações que buscam a valorização da organização estudantil, a prática de atividades socioeducativas, culturais e físicas para os funcionários e o desenvolvimento de políticas públicas voltadas para Assistência Social.

  • Bolsa-Trabalho:
    204 estudantes atendidos.O programa Bolsa Trabalho tem como objetivo principal viabilizar a permanência de estudantes de baixa renda no curso universitário. Foi implantado em 2003 e desde então vem atendendo discentes com perfil socioeconômico insuficiente para o desenvolvimento de suas atividades acadêmicas, os quais tiveram a oportunidade de complementação de recursos financeiros para permanência na UESPI.O assistido tem assegurado o pagamento mensal de uma bolsa, com valor fixado pela UESPI, e deverá cumprir carga horária de 20 horas semanais. A bolsa tem duração de 06 meses, podendo ser renovada de acordo com a avaliação das necessidades do aluno, bem como seu desempenho como bolsista. O prazo máximo de permanência do aluno no Programa Bolsa Trabalho é de 02 anos.Os estudantes podem ingressar no Programa, a partir do primeiro período do curso e as atividades desenvolvidas pelos mesmos, não tem vinculação direta com o curso por eles realizado. Além de complementar o custeio das despesas acadêmicas, o Bolsa Trabalho desenvolve nos alunos habilidades secundárias de grande importância, como a contribuição para o desenvolvimento do senso de responsabilidade e ética profissional, a experiência e qualificação profissional e o acompanhamento pedagógico e sócio cultural.

A seleção do programa ocorre anualmente, assim como a revisão do perfil socioeconômico. O bolsista recebe orientação, apoio e atendimento social. Para inclusão no programa, o aluno deve estar regulamente matriculado nos cursos de Graduação da UESPI e comprovar situação econômica insuficiente para sua permanência na graduação. Além disso, o candidato deve ter disponibilidade de tempo para o exercício de atividades, sem vínculo empregatício, dentro da Instituição.

  • Auxílio-Moradia:
    O projeto é uma forma encontrada de apoiar estudantes em situação de vulnerabilidade social e oferece auxílio aos alunos da instituição que residam em localidade diferente daquela em que desenvolvem suas atividades acadêmicas e que, comprovadamente, não tenham condições de manter-se residindo próximo ao campus em que estudam.
  • Apoio Pedagógico e Psicológico a alunos com necessidades especiais
    O Programa visa apoiar aos estudantes dos cursos de graduação da UESPI que possuem deficiência auditiva e/ou visual. O programa teve início no ano de 2003, motivado pelas demandas apresentadas pelos discentes com deficiência que ingressavam na UESPI.A assessoria é prestada através de acompanhamento individualizado, onde um colega de turma previamente selecionado recebe uma bolsa para auxiliar na garantia do direito de integração do aluno deficiente ao meio acadêmico. O Graduando recebe uma atenção diferenciada a fim de lhe proporcionar orientações pedagógicas e inclusão dentro e fora da sala de aula.A concessão da bolsa de “Apoio Pedagógico” é coordenada e supervisionada pelo Serviço Social da Pró–Reitoria de Extensão, Assuntos Estudantis e Comunitários, cabendo a este a responsabilidade pelo processo de seleção dos bolsistas, acompanhamento social dos participantes do programa e também pela avaliação dos resultados junto aos alunos assistentes e assistidos.

    • Apoio a Programas, Projetos e Eventos de Extensão;
    • Convênios com instituições públicas e privadas, viabilizando estágios aos alunos.